Lenda da Orquidea






Hoje não vou falar de desgostos de amor isso já vocês estão fartos de me ouvir queixar ,mas vou falar de outra paixão que tenho que é por Orquideas.

As orquídeas são flores lindíssimas, mas de trato difícil e são a motivação de muitos cultivadores de flores e a elas está ligada uma lenda de amor e paixão que hoje sem querer fui dar com ela e achei uma lenda muito interessante para colocar aqui até porque hoje começa a Primavera e nada melhor do que começar bem a estação das flores falando de uma flor.
Na cidade Chinesa de Anam existia uma formosa jovem chamada Hoan-Lan que se divertia a deixar-se amar, desprezando depois todos os que lhe prestavam o seu amor, levando mesmo muitos homens ao suicídio, devido à sua frieza e desprezo.
A determinada altura, um poderoso deus decidiu que Hoan-Lan tinha ido demasiado longe e castigou-a. E o castigo foi fazer com que a jovem volúvel se apaixonasse perdidamente pelo formoso Mun-Say, sem que este lhe prestasse a mais pequena atenção.
Hoan-Lan procurou o deus da montanha de Tan-Vien e implorou-lhe ajuda, mas este estava tão zangado que a mandou embora.

À saída da gruta, Hoan-Lan encontrou uma bruxa de pés de cabra que lhe ofereceu a vingança contra Mun-Say, a troco da alma da jovem. Hoan-Lan aceitou o contrato e a bruxa fez um feitiço com uma folha de palmeira e enterrou-a, pronunciou umas palavras desconhecidas e desapareceu.
Passados uns dias, Hoan-Lan viu ao longe seu adorado Mun-Say e correu para ele, mas quando se preparava para o abraçar, o jovem transformou-se numa árvore de ébano. Nesse momento apareceu a bruxa e disse-lhe que esta era a vingança prometida que não lhe permitia a ele amar mais ninguém.
Hoan-Lan suplicou que o feitiço fosse desfeito mas a bruxa não lhe deu ouvidos.
Chorando junto do amado, ali ficou durante muito tempo até que despertou a compaixão de um deus que, colocando um dedo na sua testa a perdoou, transformando-a numa flor antes que a bruxa lhe retirasse a alma. No entanto, concedeu-lhe que não se separasse do seu amado, vivendo da seiva da árvore. Enquanto falava, a jovem ia-se transformando, enrolando-se os braços na árvore, numa derradeira súplica. E foi assim que apareceu a primeira orquídea, segundo a lenda de Anam.

Por isso se esta miuda que era má foi transformada em Orquidea , imaginem o mal que fizeram os cactos do deserto para serem assim....eheeh
Se cada flor tem o seu tempo
Eu aceito florescer.
No apropriado momento.
Bom fim de semana a vocês todos ....Beijinhos

Comentários

Rain Sister disse…
Adoro lendas e esta é linda.
Beijinhos

Mensagens populares deste blogue

Assinado : DEUS

Negligencia medica - Vergonha de país

Ás vezes não me reconheço